logo
Whatsapp Chat
Envie uma mensagem que lhe retornarei tão logo seja possível.
Menu Fechar

Minha história brecou e agora?

A questão é: por que tem horas que não temos ideias para continuar a nossa história ou àquela que estamos escrevendo? Há momentos em que travamos e as ideias parecem desaparecer por completo.

Compartilhar:

mente aberta

A questão é: por que tem horas que não temos ideias para continuar a nossa história ou àquela que estamos escrevendo? Há momentos em que é preciso ter mente aberta para abrir a trava mental que faz as ideias muitas vezes desaparecerem por completo.

Como recomeçar

Minha história falhou e agora? Recomece!

Imagine que um dia você está começando seu trabalho em uma grande empresa de rede social. É o seu primeiro dia e você está animado com a perspectiva do que aprenderá e fará. Você está se sentindo motivado, ansioso para causar um impacto. Você vai para a primeira reunião do dia, pronto para aprender tudo o que puder. A primeira frase que você ouve é “Devemos tornar a experiência do usuário pior.”

Você fica confuso. Não é o que você esperava para o seu primeiro dia, mas o intriga. Você acha que isso pode ser uma experiência educacional, que pode ser como o outro lado funciona. Você quer saber mais e descobre que tornar a experiência do usuário pior é mexer numa outra determinada funcionalidade para melhor, o que vai acabar compensando.

Com sua história pode ser que sua ideia não fique boa e você não ache como ajeitá-la dentro do contexto, então você poderia mexer numa outra situação ou elemento a fim de encaixar a ideia no contexto geral de sua história.

Travar é algo normal que acontece por diversos motivos. Mas continuar é necessário de maneira que a história fique completa, para que você tenha plena satisfação com o resultado final.

Na dúvida? Mente aberta!

Nunca se escreve uma história de sucesso sem um pouco de sorte. É por isso que quando vejo pessoas que vivem felizes e satisfeitas, sem serem confrontadas com a adversidade, penso se não falta um pouco de luta e de trabalho para se encontrar a felicidade, ainda mais quando um trabalho está sendo bem aceito.

Assim, apesar de poder viver curtos momentos de “paralisia criativa” com a história que você está escrevendo, pense que você pode sempre mudar o curso dela. Espere. Pare. Olhe para trás. Leia. Releia o que você escreveu. Repense e entenda o que você fez de errado. E então pegue as rédeas da história novamente. Na outra ponta do seu livro há sempre maneiras não pensadas que podem surgir para conduzir o enredo.

Segredo? Mente aberta! Escrever, principalmente ficção, é um exercício de mente aberta por propiciar novas descobertas até então impensadas.

Tenho muito tempo na frente para construir uma história de sucesso

O caminho para conseguir alcançar uma história de sucesso é cheio de desafios, e é por isso que as novas ideias não acontecem em um dia. Geralmente é um processo pelo qual vamos maturando os acontecimentos da história, os conflitos gerados pela busca de um fatum. Tudo pode acontecer nos próximos minutos e aí aquilo que imaginava para a história ganha um novo componente , assim agigantando-se num caminho cujo horizonte não se restringe às fronteiras de territórios; pode-se lançar por um caminho que se formou através dos acontecimentos, e um novo estado de coisas se estabelece.

Então a história que você está escrevendo ganha novos ares e você enfim destrava. Mas vale saber que um dos desafios de ser um escritor é que, para cada livro concluído, você precisa começar do zero em um novo projeto. Nem sempre é possível trazer seus personagens antigos de volta para uma sequência, e às vezes as ideias para a próxima história não estão à vista. Mas, é claro, novas ideias sempre se apresentam e, quando sou bloqueado em meu projeto atual, geralmente recorro aos livros de ficção para ajudar a fazer minha mente fluir novamente.

Isso em paralelo à releitura do trabalho que está sendo produzido. Parar e se afastar do trabalho para fazer outra coisa completamente diferente também traz resultados auspiciosos para grande parte dos escritores.

Escrever uma história não precisa ser sempre um processo fluente e os bloqueios fazem parte da atividade criativa do escritor.

 

 

Fique Conectado

Conteúdo sempre atualizado

Translate »