logo
Whatsapp Chat
Envie uma mensagem que lhe retornarei tão logo seja possível.
Menu Fechar
pt Portuguese

Narcisismo: da Grécia Antiga aos dias modernos

A personalidade narcisista tem sido descrita em textos antigos e é possível identificar traços de narcisismo em várias culturas.

Compartilhar:

narcisismo

O narcisismo é um transtorno de personalidade caracterizado por um senso inflado de autoimportância, necessidade de atenção e admiração excessivas e falta de empatia pelos outros. É uma forma de comportamento orientado pelo ego que pode ser visto tanto em ambientes individuais quanto em grupos.

Acredita-se que o narcisismo tenha se originado na Grécia Antiga com a história de Narciso, um jovem que se apaixonou por seu próprio reflexo. O termo “narcisismo” foi cunhado pela primeira vez por Sigmund Freud em seu ensaio “Sobre o narcisismo” (1914).

Narcisismo na Grécia Antiga

O narcisismo foi descrito pela primeira vez na mitologia grega, onde o jovem Narciso se apaixonou por seu próprio reflexo em uma piscina de água. Esta história tem sido usada para descrever os perigos da autoabsorção e os perigos de estar apaixonado por si mesmo.

Embora o narcisismo não seja um fenômeno novo, tornou-se cada vez mais prevalente na cultura ocidental, onde o individualismo e a autopromoção são altamente valorizados. Isso levou a uma maior compreensão do narcisismo e seus efeitos sobre os indivíduos e relacionamentos.

Narciso como um arquétipo

Narciso é um arquétipo de narcisismo. Já vimos que ele representa a autoabsorção e a obsessão com a própria imagem. Narciso é uma figura trágica, pois ele acabou se afogando em seu próprio reflexo. Ele simboliza o perigo do narcisismo, que pode levar à autodestruição. No entanto, Narciso também é uma figura romântica, pois ele representa a busca do ser humano por amor próprio.

Narciso é um complexo arquétipo que nos relata uma história muito velha: a busca por amor próprio. A Grécia Antiga era uma época em que o amor próprio não era considerado uma virtude. Na verdade, o amor próprio era visto com ceticismo e desconfiança. Amor próprio significava egoísmo, vaidade e ambição. Para os gregos antigos, a imagem que um individuo tinha de si mesmo estava completamente fora do normal.

Um ser humano normalmente se via com um certo grau de autoadmiração, mas não com uma obsessão patológica com a beleza. O narcisismo entrou na psique grega através das mitologias que eles contavam. Narciso era um jovem que vivia sozinho, num lugar solitário no sudeste da Itália chamado Sicília. Um dia, enquanto andava pela floresta, ele encontrou uma fonte com água limpa. Este era o único espelho que existia no mundo naquela época. Ele se viu refletido na água e ficou tão impressionado com o seu próprio reflexo que quase se afogou. Então Hades o ressuscitou para que pudesse sofrer por toda a eternidade e ele continuou a buscar o amor próprio até a sua morte finalmente.

O narcisismo nos dias modernos

Narcisismo é um conceito que vem da Grécia Antiga, mas que certamente está presente nos dias modernos.

Por ser caracterizado pelo amor próprio exagerado e pelo desejo de ser admirado pelos outros, as pessoas narcisistas tendem a se envolver em atividades que lhes trarão a atenção dos outros, como o esporte ou a música.

Elas também podem se tornar viciadas em aplicativos de mídia social, como o Instagram, para mostrar aos outros como eles são “lindos” e “maravilhosos”.

Apesar disso, as pessoas narcisistas não se aceitam como elas realmente são. Em vez disso, elas veem a si mesmas como sendo mais inteligentes, mais talentosas e mais atraentes do que são na verdade.

O narcisismo também as leva a acreditar que os outros estão atrás deles o tempo todo. Em um sentido mais amplo, o narcisismo pode afetar uma pessoa toda, visto que ela pode se achar melhor do que outras pessoas e isso pode causar problemas em relações interpessoais.

Como o narcisismo afeta as relações

O narcisismo pode então ser considerado um transtorno de personalidade que existe desde a Grécia antiga. O termo vem do mito grego de Narciso, que se apaixonou por seu próprio reflexo e acabou morrendo porque não conseguia se afastar dele. Hoje, o narcisismo é frequentemente usado para descrever pessoas excessivamente egocêntricas e sem empatia pelos outros.

Embora o narcisismo possa ser um traço positivo em algumas situações, como quando leva alguém a alcançar grandes coisas, também pode ter efeitos negativos nos relacionamentos.

Com pessoas narcisistas pode ser difícil de conviver, pois muitas vezes são críticas e julgadoras. Elas também podem tirar vantagem dos outros e não estarem dispostas a se comprometer.

Uma recomendação para quem está em um relacionamento com um narciso e pensa em terminá-lo, é fazê-lo de um modo gentil. Isso porque as pessoas narcisistas muitas vezes podem ser muito sensíveis no que diz respeito ao seu ego. Isolá-los e deixá-los com raiva só fará com que eles se sintam mais culpados e infelizes, tornando mais difícil o processo de cura.

Características mais evidentes da personalidade narcisista

As pessoas que são narcisistas tendem a se preocupar com sua própria aparência, sucesso e poder. Eles geralmente buscam admiração e aprovação dos outros e podem se ofender facilmente. Os narcisistas podem ser difíceis de lidar porque muitas vezes não têm empatia e são incapazes de ver as coisas da perspectiva de outra pessoa.

Embora o narcisismo seja frequentemente considerado um traço negativo, também há alguns aspectos positivos.

Os narcisistas são muitas vezes muito ambiciosos e motivados, assim eles vão buscar realizar seus objetivos. Eles também podem ser muito confiantes e seguros de si, o que os torna frequentemente bem-sucedidos.

Estes traços positivos podem ser atribuídos a desempenho superior da amígdala, uma parte do cérebro que regula a emoção. A amígdala é muito mais ativa entre as pessoas narcisistas, o que pode explicar porque elas podem ser tão ambiciosas e confiantes.

No entanto, o narcisismo pode também ser muito prejudicial. As pessoas narcisistas são muito concentradas em si próprias, tanto que frequentemente magoam outras pessoas. Elas também podem sofrer muito quando as suas expectativas são frustradas (como quando alguém faz um comentário desabonador sobre o seu corpo).

A autoestima das pessoas narcisistas também pode sofrer muito, quando elas não conseguem alcançar o que querem. Por isso, é importante entender como o narcisismo se desenvolve na infância.

O narcisismo na infância

Muitas vezes, o narcisismo na infância é visto como um problema, pois pode levar às crianças se tornarem adultos egocêntricos e insensíveis aos outros. No entanto, alguns especialistas afirmam que um pouco de narcisismo é saudável na infância, já que ajuda as crianças a se adaptarem à vida.

O problema surge quando esse sentimento se torna exagerado. Então, o que é exatamente o narcisismo? É um sentimento de autoaprovação e admiração, ou uma atitude em que as pessoas achincalham as outras e se sentem superiores?

Na verdade, é um pouco dos dois. O narcisismo é uma atitude em que as pessoas acham que são especial, gostam de se admirar no espelho e sentem pouca empatia por outras pessoas. Um estudo realizado com crianças mostrou que elas podem apenas imitar o narcisismo em adultos, não desenvolvendo o sentimento verdadeiro. Então, é natural que as crianças se encaixem nesta definição.

Um indivíduo narcísico pode ser identificado quando ele fala sobre si mesmo e se admira no espelho repetidamente, sem se importar com os outros. Logo, para evitar o tamanho do problema do narcisismo na infância, os pais devem limitar a quantidade de atenção que dão a seus filhos e fazer elogios sinceros, que são muito bem-vindos.

Entre adolescentes, um estudo realizado com adolescentes mostrou que eles são menos narcísicos do que crianças pequenas, o que não é surpreendente. No entanto, quando adolescentes se tornam adultos egocêntricos e insensíveis ao sofrimento dos outros, isso é realmente preocupante.

Para os pais, é importante identificar esse comportamento e interromper antes que ele se torne um problema. Um adolescente que se acha melhor do que seus amigos e família ou que faz show para os outros pode estar sendo narcísico.

Além disso, um estudo com bebês mostrou que eles são mais felizes quando veem imagens de bebês diferentes do que à imagem de si próprio.

Isso mostra o quanto as crianças têm dificuldade em admirar a si mesmos. Um dos principais fatores que levam as pessoas a ter sentimentos de narcisismo são suas famílias.

Normalmente, isso acontece quando uma das figuras parentais é egocêntrica e excessivamente afetuosa consigo mesma. Isso porque as crianças, em tese, são amorosas e não julgam os pais.

Portanto, eles normalmente aceitam o “amplo” ego dos pais revelando admiração. Outra razão pela qual adolescentes se tornam narcísicos é devido ao estilo de educação que os pais adotam. Se os pais são exageradamente autoritários ou permissivos, também existe uma grande chance de os filhos se tornarem narcísicos.

Conclusão

Após a análise do comportamento do narcisista em diferentes contextos históricos, fica claro que o narcisismo não é uma doença moderna. A personalidade narcisista tem sido descrita em textos antigos e é possível identificar traços de narcisismo em várias culturas. No entanto, o aumento na prevalência de transtornos relacionados ao narcisismo pode ser atribuído às pressões sociais que existem nos dias modernos. Essa é pelo menos uma explicação sobre o assunto.

Cover for Letrascri
304
Letrascri

Letrascri

Publicações e conteúdos digitais para diferentes suportes. Negócios digitais para o seu negócio

Comments Box SVG iconsUsed for the like, share, comment, and reaction icons
15 hours ago
Letrascri

Como melhorar suas habilidades de produção de texto ... See MoreSee Less

Comment on Facebook

Carregar mais

Fique Conectado

Conteúdo sempre atualizado