logo
Whatsapp Chat
Envie uma mensagem que lhe retornarei tão logo seja possível.
Menu Fechar
pt Portuguese
escola peripatética

A escola peripatética: sua importância e legado para o mundo contemporâneo

A escola peripatética foi um dos primeiros tipos de escolas gregas e também uma das mais duradouras. Como o nome indica, os alunos da escola peripatética faziam aulas ao ar livre, em um pátio ou em um jardim. As aulas eram dadas pelo professor, que caminhava de um lado para o outro enquanto falava. 

A escola peripatética foi fundada por Aristóteles, um dos mais importantes filósofos da Antiguidade. Ele era um discípulo de Platão, mas teve uma visão diferente da filosofia. Enquanto Platão acreditava que a realidade era uma ideia, Aristóteles acreditava que a realidade era o que podemos ver, tocar e experimentar.

As bases da escola peripatética estão no pensamento do filósofo grego Aristóteles. Ele acreditava que o conhecimento podia ser adquirido através do movimento e da experiência. Aristóteles fundou a Academia de Atenas, onde os alunos se reuniam para discutir questões filosóficas. A escola peripatética ficou conhecida pelo seu método de ensino, que envolvia caminhar e conversar com os outros. Aristóteles também foi o professor de René Descartes, outro grande filósofo.

Aristóteles foi um dos maiores filósofos da Antiguidade. Nascido na Grécia, em 384 a.C., Aristóteles é considerado o fundador da lógica e da ciência da biologia. Além disso, suas obras influenciaram profundamente a filosofia e o pensamento ocidental. Aristóteles desenvolveu uma vasta obra sobre diversos temas, como lógica, ética, política, estética, ciência e metafísica. Dentre as suas principais contribuições para a filosofia, destacam-se a teoria do conhecimento, a teoria da ação, a teoria das virtudes e a teoria da natureza.  

Teoria do Conhecimento

A teoria do conhecimento de Aristóteles é que o conhecimento é uma questão de percepção. Isso significa que não podemos conhecer algo a menos que sejamos capazes de percebê-lo. Aristóteles acreditava que havia dois tipos de conhecimento: o empírico e o racional. O conhecimento empírico é baseado em nossos sentidos, enquanto o conhecimento racional é baseado em nossa razão. Aristóteles acreditava que ambos os tipos de conhecimento são necessários para ter uma compreensão completa do mundo ao nosso redor.

Ler Mais Ler Menos

Teoria da Ação

A teoria da ação de Aristóteles é que toda ação humana é dirigida para algum fim. Este fim pode ser bom ou mau, mas é sempre o objeto da ação. Os meios pelos quais o fim é alcançado são determinados pela natureza da ação. Por exemplo, se eu quiser construir uma casa, os meios que usarei serão diferentes de se eu quiser fazer um bolo.

Aristóteles acreditava que tudo tem um propósito e que são nossas ações que dão às coisas seu propósito. Ele acreditava que existem quatro causas de ação: material, formal, eficiente e final. A causa material é a matéria da qual algo é feito. A causa formal é a forma ou projeto que algo segue. A causa eficiente é a causa que faz algo acontecer. Por exemplo, o sol é a causa eficiente da madeira porque ferve a madeira. A causa final é o propósito ou objetivo do que está sendo feito. Por exemplo, quando confecciono uma cesta, a causa final é que as pessoas possam carregar com mais facilidade os seus frutos. Assim, existem quatro causas de ação: material, formal, eficiente e final, segundo esta teoria.

Ler Mais Ler menos

Teoria das Virtudes

A Teoria das Virtudes de Aristóteles é uma estrutura para compreender e desenvolver a virtude. Ele postula que existem certas virtudes que são essenciais para o florescimento humano. Essas virtudes não são inatas, mas devem ser desenvolvidas por meio de treinamento e prática. A Teoria das Virtudes fornece um guia de como viver uma vida boa e desenvolver o caráter.

Ler mais Ler menos

Teoria da Natureza

A teoria da natureza de Aristóteles é teleológica, o que significa que ele via o propósito ou fim da natureza como algo que poderia ser conhecido. Para Aristóteles, tudo na natureza tinha um propósito específico, e cabia à ciência descobrir qual era esse propósito. Essa visão teleológica da natureza contrastava com a mais mecanicista que se desenvolvia na época de Aristóteles.

Ler Mais Ler Menos

Contribuições da escola peripatética para o mundo contemporâneo:

Resumindo...

Por fim, vale acrescentar que a escola peripatética pode ser considerada a filosofia mais articulada e bem-sucedida de todos os tempos.  Ela sobreviveu ao longo de mais de dois mil anos, até o século XX, quando foi considerada oficialmente como filosofia do Estado pelos fascistas italianos e alemães no início do século. E é, sem dúvida, uma das grandes inspirações para as ciências naturais modernas.
Facebook
Twitter
WhatsApp