logo
Whatsapp Chat
Envie uma mensagem que lhe retornarei tão logo seja possível.
Menu Fechar
pt Portuguese

Dicas para quem quer escrever um romance com final feliz

Escrever um romance sabidamente não é um trabalho fácil, mas, quando se trata de uma história de amor, pode ser tranquilizador se houver um final feliz.

Compartilhar:

escrever um romance

Você está pronto para escrever um romance? Mas como deve ser a introdução de um romance? Qual é a exposição de um romance? Quais são as principais funções da exposição em um romance?

A resposta geral para essas perguntas é que muitos romances são estruturados com exposição, conflito, clímax e conclusão.

Uma exposição é a introdução do cenário, dos personagens e da história de um romance. Isso definiria o conflito, forneceria contexto e incluiria os pilares da história.

Tudo isso acontece antes da introdução do clímax. O clímax é o momento de maior tensão ou atividade em uma história. É o ponto de inflexão, o grande acontecimento que causa a mudança de direção da história.

Já a conclusão é o resumo final da história. Pode ser o resultado de uma lição de vida aprendida ou conter um pequeno desfecho ajustado ao que foi levantado no conflito principal da história.

Escrever um romance pode ser difícil, mas não tem que ser.  Mas o que é um romance?

É um gênero literário que conta uma história, normalmente sobre várias gerações, e é usualmente narrado em primeira pessoa, com breves referências aos demais personagens.

Trata-se de uma obra que, com o objetivo de apelar para os sentimentos dos leitores, envolve situações romanescas, uma narrativa complicada e com suspense.

A história deve ser cativante e memorável, o que pode ser desafiador já que pode haver inclinação demasiada a tramas que duram muito tempo.

Deve haver um bom equilíbrio entre o protagonista, o herói, e o antagonista, como se alguém tivesse ficado de fora, de modo que que este não se sentirá tão natural como os outros.

A história deve correr naturalmente, como se fosse um documentário, e é muito recomendado que ela tenha um final feliz.

Do ponto de vista prático, deve-se estabelecer uma data, com um cronograma realista, para que um livro seja concluído. Deve-se ainda tirar uma pausa da escrita, já que as melhores ideias de uma vez vêm quando a mente relaxa e se afasta de seu objeto de criação.

Tipos de histórias de amor

Uma história de amor começa quando duas pessoas se conhecem, riem e se divertem juntas, se amam, brigam e se reconciliam?

Ou é uma história de amor que começa quando duas pessoas se olham apaixonadas durante um forte desejo e sem hesitações se unem?

Ou ainda é uma história de amor que começa quando duas pessoas, sem se conhecer, se comunicam através de recursos tecnológicos e conseguem manter um clima amoroso e sedutor separados por aparelhos conectados?

Ou pode ser uma história de amor que começa quando duas pessoas, que se conhecem há anos, foram amigos de infância, e de repente, passados muitos anos, se reencontram e descobrem que foram feitos um para o outro?

Na verdade, uma história de amor é, simplesmente, uma história de amor. Independente das variações que podem haver, a essência que vale é a história desse amor – correspondido ou não correspondido.

Histórias de amor não são apenas para serem escrita em poesia, mas para serem contadas.  A ideia de um ou mais corações quebrados numa história de amor é recorrente e funciona na maior parte das vezes.

Numa narrativa desse gênero o público pode se ver (feito um confidente) imerso ao que acontece, pode ser um leitor de uma história que foi escrita para lhe tocar fundo, forjando, como já se sabe, uma identificação com a história de amor, com seus personagens principais, com seus dramas e histórias de vida.

O amor é o sentimento mais poderoso

Que o amor é o sentimento mais poderoso do mundo e como ele muda vidas todo mundo sabe.

Sempre que alguém é atingido pela força do amor, ele descobre a grandeza que é amar outra pessoa. O amor pode aparecer de formas variadas, num beijo, num olhar, num toque, num gesto. Ele pode incluir amigo, membro da família, colega de trabalho, uma figura pública. A força de um amor estabelece uma relação de poder.

Numa história de amor, é preciso levar em consideração que um amor mútuo leva uma pessoa a assumir um rearranjo ou um caminho para uma reestruturação emocional. É preciso duas pessoas para fazer um relacionamento funcionar, mas tudo se resume a uma pessoa que tem que fazer os sacrifícios necessários, virar-se do avesso ou seguir caminhos diferentes para encontrar essa pessoa. Estar apaixonado é difícil. Isso força à mudança, ao crescimento e a assumir riscos.

Coloque esse núcleo dentro de duas personagens distintas, com personalidades díspares, ou com objetivos diferentes dentro da mesma situação amorosa. O que vai acontecer? Conflitos e mais conflitos – o alimento de toda situação dramática.

O amor influencia a nossa conduta. Todo mundo quer ser amado, mas nem todo mundo se sente à vontade em bater na cara da pessoa que ama. Muitas vezes é preciso andar sobre a corda bamba, é preciso saber se conter no momentos mais difíceis. Mas é o amor traduzido em afeto que consegue se sustentar, não apenas por sentimentos cambiantes.

“Ama o teu próximo como a ti mesmo” é, provavelmente, um desafio dos mais difíceis e para o qual o comportamento humano ideal deveria se voltar, mas sabemos que nas histórias de amor há outros componentes mais egoístas, por assim dizer, que se mostram frequentemente.

Amor é sempre uma emoção, algo que sempre será sentido, e que sempre terá mudança nos nossos sentimentos. Porém, a cada dia que a gente passa ao lado do amor, a gente aprende novas coisas. Aprende novas significações, novas alternativas, novas ideias. E, ainda, temos que tomar consciência que somos responsáveis pelos próprios sentimentos.

Encontre seu final feliz ao escrever um romance

O desfecho de um romance deve ser conseguido de algum modo, visto que a história precisa ser resolvida com o que foi estabelecido na primeira parte e desenvolvido na parte central da história.

Você pode criar um ótimo final para o seu romance. Um grande final poderia ser feliz tanto para o protagonista quanto para os outros personagens da história. Eles devem ser capazes de viver suas vidas sem muita interferência ou conflito a partir desse momento final. Na realidade, histórias de amor com finais felizes devem satisfazer o leitor.

O que se sabe é que grande parte dos leitores adora histórias com finais felizes. Uma pessoa que lê pode ser atraída por uma história porque ela tem um final feliz.

Os leitores geralmente sabem o final antes mesmo de começarem a ler, por causa do título, filme ou publicidade na mídia. Eles adoram saber que o protagonista terá sucesso.

Saber que há algum tipo de felicidade no final pode motivar alguém a ler os pontos difíceis da história. O final “felizes para sempre” pode ser muito importante porque fornece aos leitores uma fuga de todas as coisas ruins que acontecem no mundo.

Assim, se as histórias de amor com finais felizes devem satisfazer o leitor, é bom que elas contenham uma conclusão satisfatória para tornar o livro totalmente completo. É muito recompensador saber que o leitor poderá sorrir ao término do romance, talvez desejando ver essa história de amor num filme adaptado, ou seja, uma continuação de algo que lhe trouxe uma experiência única e especial.

Histórias de amor nunca saem de moda porque o amor é universal e totalitário. Quem vive um sabe o quanto ele impacta a vida da pessoa. Num romance de ficção isto se mantém até com mais força, visto que pode haver aprofundamento das questões dramáticas suscitadas ao longo da história.

Então, preparado (a) para escrever o seu romance? Comece pensando em um final feliz para uma possível história. Isso pode lhe dar ideias de como tudo aconteceu antes desse final. Essa é a mágica do romance.

Fique Conectado

Conteúdo sempre atualizado